O 18º PÔR DO SOL

07

Inspiração vem mesmo nas horas mais inoportunas. Lá estava eu, a um mês do tão esperado 18 anos, sendo super adulta e voltando do trabalho de ônibus. Olho para fora da janela e vejo o céu daquele jeitinho de pôr do sol. Bem daquele jeito que só o céu de Brasília consegue proporcionar. A luz meio rosada e meio amarelada deixava apenas a silhueta do resto da cidade aparecer. Naquele momento, percebi que eu sou como o pôr do sol.

Somos inconstantes. Ora meio azuis, ora meio vermelhos, ora amarelados. Ora meio destemidos, ora inseguros, ora sem esperança. Estados de espírito que vêm e vão todos os dias.

Parei de olhar a janela por um tempinho e, quando me deparei, o céu já havia escurecido. O espetáculo havia terminado em questão de minutos. Assim é crescer. Quando você menos espera, já escureceu. Já cresceu. Um dia desses estava eu comemorando o aniversário de 15 anos, de 16, de 17, e olha só, finalmente 18. Não muito maior em altura, mas com a cabeça mais cheia de pensamentos. Mais cheia de medos e incertezas também. Descobrindo um pedacinho novo do mundo a cada dia, mesmo que estranhando na maioria das vezes.

Deixo registrado aqui os meus 17 anos, 11 meses e 1 dia, para que aos 19, 20 ou 21 eu consiga olhar para trás e ver que solucionei os enigmas de agora. Sabe como é, otimismo é algo que me acompanha desde muitos aniversários. É a única coisa que tenho para me segurar.

Finalizo esse registro mandando um beijo para a Samantha do futuro. Que você não seja tão desesperada quanto a Samantha do presente e que quando você ler esse texto, não me desaprove tanto pela maneira de escrever. Estamos combinadas? OK então. Feliz aniversário de 18 anos, de 19 anos e de quantos mais vierem. E que venham muitos, pra gente assistir muitos pores do sol juntas (dessa vez dentro de um carro, espero).


Esse texto foi escrito no dia 15/07 mas eu só tomei coragem decidi postar hoje, no dia do meu aniversário! Ainda fico meio com muita vergonha de postar texto aqui mas não queria deixar a data passar em branco. A foto tá sem filtro e mostra um dos pores (palavra feia, né?) do sol mais lindos que eu já vi aqui em Brasília. Espero que tenham gostado! Beijo e tenham um ótimo #SamDaMafiaDay :P