UM FIM DE SEMANA NA CHAPADA DOS VEADEIROS

Este final de semana, estive pela primeira vez na Chapada dos Veadeiros. O lugar fica em Goiás e é bem pertinho de Brasília, então tratei de ir logo no começo do ano pra já cortar essa viagem da minha lista de metas de 2019.

Nós fomos em um grupo de sete pessoas e ficamos de sexta à noite até domingo (11 a 13/01/19). Foi pouquinho tempo, mas o suficiente pra conhecer lugares incríveis e ficar com um gostinho de quero mais. Além disso, a época que fomos foi de chuva (acontece entre outubro e março) e isso faz com que as cachoeiras fiquem mais volumosas, mas é preciso tomar cuidado com as trilhas mais escorregadias e com as trombas d’água que podem se formar. Nós demos muita sorte porque, apesar da previsão ter sido de chuva, só choveu no sábado à noite, o que não chegou a atrapalhar a viagem e não colocou nenhum perigo no nosso caminho.

A viagem de carro saindo de Brasília leva cerca de 3h (230km). Nós alugamos uma casa em Alto Paraíso de Goiás, a cidade com maior estrutura turística, mas dá pra fazer base também em São Jorge ou Cavalcante. É essencial ter um carro para conhecer a Chapada e ir preparado para enfrentar estradas de terra nele! É importante lembrar também de sempre ir de tênis e de levar para as trilhas bastante água, lanches leves, protetor solar, boné e dinheiro vivo. Em nossos dois dias, fizemos os seguintes passeios:

CACHOEIRA DAS LOQUINHAS

A 4km de Alto Paraíso, o local é um conjunto de poços com águas esverdeadas e lindas quedas d’água. O caminho para chegar até o lugar é tranquilo (pouca estrada de terra) e lá a infraestrutura é ótima, já que as trilhas são todas com chão de madeira e cordas de segurança. A entrada custa R$30 e temos acesso a dois circuitos principais: o da Loquinhas, com sete poços, e o Violeta, com seis. Fizemos o Loquinhas, que é de 2km ida e volta, e nos maravilhamos com a beleza dos poços. Os mais lindos sem dúvida são o do Sol e do Xamã. A única coisa ruim é que a água é bem gelada, mas isso não tem como fugir, né? Indo cedo você encontra os poços bem vazios e a dica é ir até o final da trilha e voltar parando em cada um.

VALE DA LUA

Este é um passeio que não pode ficar de fora do seu roteiro! Fica a 34km de Alto Paraíso e é um local belíssimo que remete ao solo lunar pelo formato e cor acinzentada das pedras, esculpidas desse jeito pelas águas do Rio São Miguel há milhares e milhares de anos. A vista é impressionante e diferente de tudo que eu já tinha visto. A entrada para a atração custa R$20 e, para chegar, é preciso percorrer uma trilha de aproximadamente 800m. No passeio dá pra se refrescar em três piscinas de águas naturais (geladas! haha) e há também um mirante, onde aproveitamos para fazer um piquenique observando as paisagens do cerrado.

CACHOEIRA DE SANTA BÁRBARA

Esse é o passeio mais longe e mais trabalhoso dos que fizemos, mas definitivamente o mais lindo e que vale todo o esforço! Saindo de Alto Paraíso, é necessário percorrer 121km (cerca de 2h em estrada de asfalto e de terra) até Kalunga Engenho II, comunidade onde fica a atração. Lá é necessário ir até o CAT (Centro de Atendimento ao Turista) e contratar um guia para chegar até a cachoeira. A partir daí, percorremos mais alguns km em um pau de arara (descobri só nessa viagem o que era isso! haha) e mais 1km a pé.

O caminho é longo, mas logo nos deparamos com a cachoeira de Santa Barbarinha, primeira atração que é lindíssima e já dá um gostinho do que está por vir. A cachoeira de Santa Bárbara vem logo em seguida e é o destino final, com uma queda d’água de 28m e a água de tom mais azul que já vi na vida. O lugar é DESLUMBRANTE e parece mesmo cenário de filme!

Dependendo do que foi acordado com o guia, ainda é possível ir até a cachoeira Capivara, mas por falta de tempo nós não conseguimos conhecê-la. Outro fato importante é que, como a cachoeira é bastante procurada, o tempo de permanência é de somente 1h. :(

Para nós, que estávamos em sete, o passeio saiu por R$50. A contratação da guia saiu por R$20 para cada um (em grupos de até seis pessoas o valor é de R$100), a entrada somente para Santa Bárbara foi R$20 (se optar por ir até a cachoeira Capivara sai por R$30) e os outros R$10 foram do pau de arara.

A Chapada é um lugar que eu tinha uma visão muito errada, mas que felizmente tive a oportunidade de mudar. Não sou uma pessoa muito da natureza, então nunca tinha prestado muita atenção no local, mesmo ficando tão pertinho daqui. Nessa viagem pude mudar de opinião, conhecer lugares lindos e ir a uma cachoeira/fazer trilha pela primeira vez na vida (reclamando de ter que andar, é claro, mas curtindo muito o destino final). O roteiro que fizemos é bastante tranquilo pra quem está começando como eu e é repleto de paisagens incríveis. Recomendo muito a viagem, mesmo que só por um fim de semana. Já quero voltar para conhecer mais!