FACULDADE, MUDANÇA E VOCÊ NÃO É OBRIGADO

Post1

Oi! Quanto tempo, hehe. Já perceberam que boa parte dos meus posts começa assim? HAHAH Hoje não vim com desculpas porque vocês – se ainda estiver alguém aí – já devem ter notado que sumir do blog faz parte do meu jeitinho. Mas sinto saudades! Aliás, vocês notaram algo de diferente? Pois é, mudei o layout. De novo. ¯\_(ツ)_/¯

Bom, sem enrolação. Hoje não vim falar de livros, séries, filmes ou viagens. O assunto desse post de “come back”, como já devem ter notado pelo título, é um pouco mais sério: faculdade. Nesses últimos meses passei por um período complicado em que não me senti bem no curso que escolhi. Depois de pensar MUITO, cheguei à conclusão de que queria mudar de curso e foi o que fiz. Mas pera lá! Vamos começar do começo.

Jornalismo

No primeiro semestre de 2013, entrei no curso de Jornalismo. Escolhi essa profissão porque sempre gostei muito de ler e escrever. Como já disse aqui no blog, acredito no poder das palavras e achei que essa seria a minha forma de mudar o mundo. Durante os dois anos que fiz o curso, desenvolvi minhas habilidades na escrita, aprendi coisas que nunca imaginei e, veja só, percebi que Jornalismo não é só gostar de ler e escrever. Ouvi milhares de vezes dos meus professores que, pra ser um bom jornalista, você precisa ser curioso, gostar de ouvir o povo e de levar informação a ele. Acredite: você precisa se interessar pelas pessoas e pelos acontecimentos do mundo. E foi esse o meu problema. Gostar de ler e escrever, infelizmente, não foi suficiente. Me faltou a curiosidade. Me faltou a vontade. Vi com meus próprios olhos, durante o estágio que fiz, a carreira de um jornalista. Foi aí, pouco antes do início do 4º semestre – pra completar, esse foi o período em que tive matérias que eu não gostava meeesmo, como Telejornalismo e Radiojornalismo –, que eu percebi que Jornalismo não era o curso ideal pra mim.

Ao mesmo tempo em que isso acontecia, uma paixão minha foi redescoberta. No 3º semestre tive a matéria de Editoração Eletrônica, em que aprendemos a diagramar matérias pra revistas, jornais e livros. Foi paixão à primeira vista porque sempre gostei MUITO dessa área de design, apesar de nunca ter pensado nisso como profissão, apenas hobby. 

Design

Foi aí que eu pensei: por que não unir o útil ao agradável? Não estou satisfeita em Jornalismo, me interesso pelo Design Gráfico. O que está faltando pra eu mudar?! Bom, faltava muita coisa. Eu precisava ter 100% de certeza da minha decisão. Então fiz testes vocacionais, pesquisei informações sobre o curso que queria fazer, vi a grade curricular na minha faculdade, assisti vídeos sobre o assunto, fiz cursos online pra ver se de fato era aquilo que eu queria, etc, etc, etc. Ao mesmo tempo, avaliava durante as aulas se de fato Jornalismo não me servia. Depois de tudo isso, decidi que, sim, eu queria mudar de curso.

Pra ser sincera, a ideia não foi bem aceita pela minha família no começo e ainda não é. Tive que brigar muito, chorar muito, convencer muito – escrevi até uma carta –, pra enfim fazê-los entender que essa era a decisão que eu queria tomar. Fiz o pedido na minha faculdade na semana passada e (se tudo der certo) começo o curso no próximo dia 2.

Post2

Bom, a minha intenção com esse post não é apenas avisar quem me acompanha aqui dessa mudança na minha vida. O que eu quero com esse post é que o que aconteceu comigo possa ajudar alguém que esteja passando pela mesma situação. Sempre encarei a mudança de curso como uma falha e, enquanto eu pesquisava sobre Design Gráfico, pesquisei também depoimentos de pessoas que mudaram de curso. Eu queria ouvir de alguém que passou por isso se valia realmente a pena.

Nós somos ensinados desde sempre que devemos fazer o Ensino Médio, decidir qual carreira vamos seguir pro resto da vida e ir em frente. Sem errar. Sem olhar pra trás. Com 16, 17, 18 anos, temos que carregar o peso de uma decisão pro resto da vida. Quão injusto isso é?

Mas deixa eu te contar uma coisa: não somos obrigados. Não somos obrigados a acertar de primeira, a fazer o que todo mundo faz ou a fazer o que querem que façamos. Não somos obrigados a ficarmos infelizes em algo que não gostamos. Isso vale pra curso, emprego, relacionamento, cidade… enfim, nós não somos obrigados a NADA. Não me entenda mal, na vida vamos ter que fazer coisas que não gostamos ou não queremos, muitas vezes pra agradar quem amamos. Também não estou te dizendo pra desistir na primeira dificuldade. É bom persistir pra ver se aquilo não te serve mesmo. Mas tudo é uma questão de equilíbrio. Entenda que a sua felicidade deve vir sempre em primeiro lugar. Não jogue sua vida, seus sonhos e suas vontades fora.

Eu não encontrei a resposta pra a perguntava que procurava e mudei de curso sem descobrir se valia a pena mesmo. Estou MORRENDO de medo porque não sei se vai dar certo, não sei se vou gostar tanto assim, não sei se vou fazer amigos, não sei se vou dar conta… Mas sei que fiz a escolha certa porque ao menos estou tentando. Estou buscando minha chance de ser feliz e de achar meu lugar no mundo.

Meu conselho pra você que está passando pela mesma situação é:

  • Tenha certeza que você não se identifica mais com o curso que está;
  • Pesquise muito, muito, muito sobre o curso que você quer. Pesquise também sobre outros cursos, pra que você tenha muitas opções e diminua a chance de se arrepender novamente. Se você não souber que outro curso fazer, avalie se vale a pena sair e ficar um tempo decidindo ou se é melhor continuar no que está até certeza do próximo;
  • Feita a decisão, VÁ. Tenha em mente que nem todo mundo vai te apoiar, mas se você está ciente do que está fazendo, não tem porque ter medo. Se não der certo, bola pra frente. É só um curso.

É isso por hoje. Exagerei no tamanho, né? Hehehe. Espero que tenham gostado da volta do blog com esse post ~reflexivo~. Me contem nos comentários o que acham do assunto. Ah, me falem também o que acharam do novo layout do blog, ok?! Um beijo <3

(500) DAYS OF SAM 2.0

georgina

Er… ainda tem alguém aí? Hehehe, oi. Como vocês puderam perceber, eu dei um tempo do blog em fevereiro deste ano porque eu estava bem desanimada com ele. Apesar de ter começado novos projetos na época, eu estava sentido o blog como uma obrigação e isso me desanimava completamente. Perdi as contas de quantas vezes eu aparecia, pedia desculpa por sumir e prometia postar mais. Percebi que isso não era o que eu queria e resolvi parar. Mas aconteceu uma coisa: senti saudades!

O (500) Days Of Sam começou quando eu vi que queria fazer mais do que apenas ler blogs, eu queria TER um. E mais uma vez essa vontade surgiu! Só que eu resolvi que dessa vez vai ser diferente. Para começar, eu não vou prometer nada. Não vou prometer freqüência nos posts e nem criar projetos que eu não vou dar conta de terminar. A ideia agora é postar quando eu tiver vontade, quando surgir algum assunto que eu tenha vontade de falar. Espero que essa decisão não incomode quem gosta do blog porque, ao menos na minha concepção, é melhor um post de vez em quando do que nenhum! HAHAHA

Para recomeçar com chave de ouro, resolvi mudar outra coisa que me incomodava: o layout. Já contei para vocês que me incomoda DEMAIS o fato do WordPress ser tão limitado. Como eu já tentei me adaptar com o Blogger e também não deu certo, decidi engolir minha raiva e continuar no WordPress mesmo, só que com outro layout. Como no momento eu não estou disposta a pagar por um layout lindo e personalizado, procurei nos themes grátis um que não me incomodasse tanto (vocês não imaginam o quanto eu sou chata) e encontrei esse. Eu curti, apesar dessa letra enorme pra cego HAHAH e espero que tenham gostado também :)

Outra novidade na minha vidinha é que agora eu sou #assalariada. Sim, agora sou trabalhadora! Estou estagiando há um mês no jornal Alô Brasília e esse é outro motivo para as postagens não serem tão frequentes.

Sem mais delongas, quero agradecer quem continuou visitando o blog, curtindo a fanpage, e principalmente pedindo para eu voltar <3 You can tell Jesus that the bitch is back! (sempre quis usar essa frase) Por hoje é só, vou apenas deixar vocês com um spoiler: os próximos posts da categoria viagem tem relação com a foto do começo do post, hein… Xoxo :*

Resultado do sorteio!

Como prometido, cá estou pra divulgar o resultado do primeiro sorteio do blog! Fiquei muito feliz com as participações e espero que quem ganhou fique também. Sem mais delongas, rufem os tambores que lá vem o resultado!

Quem ganhou a caneca foi a…

Captura de Tela 2013-08-18 às 01.34.30

Juliana Macedo! Parabéns :D

Já mandei o e-mail e ela tem 48 horas após o envio para responder, caso contrário o prêmio será sorteado novamente.

Se você não ganhou não fique triste porque em breve terão mais sorteios aqui no blog, ok? Obrigada a quem participou e beijos <3

[ENCERRADO] Sorteio: Caneca (500) Days of Sam!

Sim, você leu certo! Está no ar o primeiro sorteio do (500) Days of Sam!

Nessas últimas semanas foi criada a fan page do blog e a url passou a ser 500daysofsam.com.br. Para comemorar essas novidades, meu pai me fez uma surpresa: mandou fazer três canecas ma-ra-vi-lho-sas – cada uma tem uma cor diferente por dentro – com essa estampa. Decidi então, por meio de um sorteio, dar para algum sortudo ou sortuda uma delas!

O prêmio, como dito acima, será 1 caneca (500) Days of Sam de porcelana, com a parte de dentro preta e com capacidade para 300 ml.

Para participar, basta ter o endereço de entrega no Brasil e preencher ESTE formulário do aplicativo Rafflecopter (se você não souber usar, aqui explica direitinho como). A regra obrigatória descrita no formulário é curtir a fan page do blog, as demais chances são extras.

O resultado será anunciado APÓS o dia 18 de agosto de 2013 e o(a) sorteado(a) deverá responder o e-mail em até 48 horas após o envio.

Espero que tenham gostado da novidade e não deixem de participar! Ah, ignorem minha empolgação nas fotos :P Beijos e até o próximo post!

*ATUALIZADO: O resultado saiu nesse post aqui!

(500) Days of Indecisão

bolinha

Bom, acredito que alguns de vocês viram meu post anterior comunicando a transferência do blog pro Blogger, certo? Como eu disse, era só um teste e eu não me adaptei. Tô de volta! hehe. Resolvi também mudar o nome pra (500) Days of Sam e a url pra 500daysofsam.wordpress.com. Vocês perceberam que a pessoa que vos fala é muito chata e indecisa, mas eu juro que tento me controlar! Troquei também o layout porque o anterior me incomodava um pouquinho. Enfim, é esse o aviso e desculpem o transtorno! Prometo que a frequência dos posts vai aumentar a mudança será boa :) Beijos e até mais!