ICP: Durante

Eu cheguei na Disney no dia 28 de novembro mais feliz que não sei o que. Essa era minha quarta vez em Orlando mas estar lá é sempre um sonho e sempre a mesma alegria. Dessa vez, porém, conseguia ser ainda melhor.

Cheguei no Vista Way, condomínio que era minha primeira opção, e recebi a chave do meu apartamento. O 2202 seria minha casinha daquele dia até 2 de fevereiro e eu dividiria ela com mais cinco brasileiras, de vários cantos do país. Já adianto que tive muita sorte de cair com meninas incríveis, que não foram apenas colegas de quarto durante o programa, mas sim a minha família do ICP e meu pedacinho de casa nos Estados Unidos.

Os primeiros dias são os mais livres do programa, então já deixo a dica: aproveite para curtir. Em seguida vêm vários dias de treinamento, onde aprendemos valores, tradições, regras e tudo o mais que faz a Disney funcionar como empresa. Algumas aulas são bem chatas e cansativas, mas confesso que gostei muito de ver de perto como tudo é feito para que o resultado chegue da forma que chega aos clientes. 

Depois disso, finalmente chegou o dia de colocar a mão na massa. Meu trabalho foi como Custodial no Hollywood Studios (vou fazer um post mais detalhado sobre a minha role depois), então tive três dias de treinamento, em que nos ensinaram na prática o trabalho. Nos explicaram o que cada produto químico fazia e andamos por todos os banheiros e lixeiras do parque. No último dia de treinamento fizemos um prova escrita e uma prática e, voilà, já poderíamos ser custodians!

Os primeiros dias são os piores porque você não sabe muito bem o que está fazendo. Faz tudo meio com medo, responde errado pergunta de guest, faz umas cagadas ou outras e assim vai. Eu lembro perfeitamente que nos primeiros dias estava todo mundo meio desesperado. Minhas roomies não estavam gostando muito do trabalho e, em uma das nossas muitas conversas de madrugada, eu falei: “gente, alguma coisa acontece durante esse programa. Porque se tá todo mundo achando ruim no começo, mas no final vai todo mundo embora triste e com saudade, é porque alguma coisa acontece no meio”. E eu estava certa, acontece mesmo. O tempo vai passando e você pega cada vez mais a manha, fazendo o trabalho de maneira mais automática.

Honestamente, eu considero o trabalho de Custodial em si bem simples. Não precisa de grandes habilidades pra fazer, o problema é só pegar o jeito. O que é puxado na minha opinião é a quantidade de horas trabalhadas. No Hollywood estávamos recebendo cerca de 50 a 60 horas por semana, divididos em turnos muito longos. Em uma das semanas cheguei a receber 15 horas por dia, seguidos de dias de 14h, 13h e 12h em sequência. Isso aconteceu mais de uma vez e cansava muito, pois andávamos demais durante o trabalho e só tínhamos tempo de ir pra casa dormir. Prejudicava também a saúde, pois trabalhávamos em dias de calor, frio, chuva e até tornado (!).

Para quem quer fazer o programa, tenha bem claro em mente que não vai ser fácil. Você vai ficar em pé muitas horas, vai aguentar líder e coordenador chato, guest que enche o saco e muito mais. Vai passar frio e calor, vai se perguntar o que está fazendo ali e vai querer ir embora. Vai passar o Natal e o Ano Novo longe e vai sentir saudade de casa. Mas também vai aproveitar, vai fazer e receber magical moments, vai se emocionar, vai rir e se divertir. Vai valer à pena pela experiência, pelos amigos que você vai fazer e pelo crescimento pessoal que você vai ter. Não vai ser fácil mesmo, mas acredite, vai valer à pena.

Um dos maiores benefícios do programa é a entrada livre em todos os parques. Fui neles bem menos que gostaria porque meus horários estavam um tanto quanto complicados, mas aproveitei demais cada dia livre. É simplesmente maravilhoso poder acordar e a maior preocupação do dia ser decidir em qual parque que você vai.

O ICP, aliás, é maravilhoso por muitas razões. Você aprende a se virar sozinho, pratica seu inglês, ganha dinheiro e convive com gente de vários países e culturas. Você aprende a enfrentar situações muito diversas e a esquecer qualquer adversidade da sua vida pessoal a fim de manter o sorriso no rosto ao lidar com os visitantes do parque. Você vê de perto como cada coisinha é feita para que uma empresa tão grande funcione – e o melhor, você se sente parte daquilo.

O ICP faz você voltar pra casa com muitas histórias. Seja de convivência na casa, como todas as noites em que perdemos horas de sono pra conversar ou nas muitas vezes em que eu quase pus fogo no apartamento fazendo comida. Seja nas idas aos parques, como na vez em que cantamos o funk do Pararatibum na montanha-russa dos Sete Anões ou quando fizemos um show dançando Let It Go na frente do castelo. Seja nas festas, como na vez em que vomitaram no meu pé antes mesmo de chegar ou quando roubamos a lixeira da boate pra tirar uma foto de todos os custodians juntos. Seja no trabalho, como nas milhares de vezes em que estendemos nosso break, nos escondemos dos coordinators ou inventamos apelidos para eles.

Ou mesmo quando eu estava trabalhando e um menino me mostrou vídeos de futebol na Internet, me fazendo gritar “gol!” várias vezes no meio do parque. Ou quando eu ajudei uma menina a encontrar sua família e depois ela voltou onde eu estava pra me dar um abraço. São essas histórias e esses momentos únicos, que fazem qualquer cansaço, bronca ou decepção parecerem muito pequenos.

O ICP é maravilhoso por muitas razões, mas a principal delas, são as pessoas que entram na sua vida. De vários lugares do mundo e de cada canto do Brasil, são pessoas que estão vivendo o mesmo sonho que você e que vão compartilhar dos seus momentos bons e ruins. São elas que vão te acompanhar e se divertir com você durante um day off ou chorar e te dar apoio depois de um dia cansativo de trabalho. São essas pessoas, sejam elas colegas de quarto, de trabalho, de role, de parque, de cidade ou até que você conhece no ônibus ou numa festa, que vão dividir com você as memórias da melhor experiência da sua vida.

A minha dica para todo o programa é só uma: aproveite, porque passa muito rápido. Aproveite cada dia de trabalho, cada day off, cada festa, cada compra e cada amigo. Cada shift, cada Transtar e cada magical moment. Cada Señor Frogs, cada Happy Mondays e cada Baile do Brasil. Cada ida ao Cici’s, ao Wendy’s, ao Walmart e ao Outlet. Cada parque, cada ride, cada restaurante e cada show. Aproveite tudo, mas aproveite também suas noites de sono. Não tente fazer de tudo porque nosso corpo precisa de limites também. Faça o seu programa do jeito que você achar melhor e não se obrigue a fazer algo só porque o outro fez. Viva cada momento como se fosse único, porque de fato é. Nunca mais você vai viver nada parecido.

E se prepare para a Depressão Pós-Disney (DPD pros íntimos). Porque ela bate assim que você volta…

Anúncios

Um comentário sobre “ICP: Durante

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s